Dicas para a sua loja virtual: E-mail marketing e redes sociais

Manter uma loja virtual é muito mais do que colocar produtos para vender na Internet. Para garantir o sucesso do negócio também é preciso ter estratégias para engajar os consumidores. Para isso, o empresário pode contar com dois grandes aliados: o e-mail marketing e as redes sociais.

O primeiro possibilita a comunicação personalizada com a clientela durante todo o ciclo de vida, a partir do envio de ofertas, informações e dicas sobre os produtos. Já por meio das mídias sociais é possível criar conversas instantâneas com o visitante até mesmo quando o foco é a conversão.

É possível fazer do e-mail marketing e das redes sociais os melhores amigos da loja virtual. Para isso, listo cinco ferramentas para tirar o melhor destes canais na busca pelo engajamento do usuário:

  • Recorrência: Com este recurso é possível identificar quem comprou um produto de uso recorrente em seu site, como um shampoo, por exemplo, e a partir daí determinar um período para o envio de uma oferta com o mesmo produto.
  • Remarketing Blast: Para aumentar a aderência do e-mail marketing, use ferramentas que facilitem a customização das campanhas. Um bom exemplo é o HTML padrão, que oferece de forma básica posições para serem preenchidas automaticamente, de acordo com o histórico comportamental do usuário na loja virtual.
  • Abandono de navegação: Por meio de alguns algoritmos, o varejista passa a conhecer a conduta do visitante durante seu período de navegação no site, quais produtos e categorias ele visualizou. Dessa forma, se o carrinho de compras virtual for abandonado, fica mais fácil enviar promoções personalizadas já com os itens que interessam a este consumidor.
  • Cross Sell: Usando como referência uma compra anterior daquele consumidor, a tática é sugerir produtos relacionados. Se ele comprou um celular, por exemplo, é possível recomendar a capinha, o protetor de tela ou até mesmo um carregador extra de bateria.
  • Up Sell: A estratégia aqui é recomendar produtos da mesma categoria ou similares, mas com valores superiores. Ainda usando o exemplo do celular, se o cliente comprou um modelo, depois de uns anos o lojista pode ofertar a versão mais atual dele. Nas redes sociais fica mais difícil fazer uma comunicação tão personalizada. No entanto, é possível trabalhar com o remarketing a fim de impactar o usuário de acordo com o comportamento dele na internet.

 

 

Compartilhe essa notícia: